Que a cultura virtual está em ascensão e facilitando o dia-a-dia em diversos aspectos, já não é mais dúvida. Uma das ferramentas que está se disseminando no momento são os e-books, que nada mais são do que livros eletrônicos. Essa novidade – ou tendência da vez – tem facilitado a rotina dos usuários ao passo que permite compilar uma grande quantidade de obras no mesmo dispositivo, sejam smartphones, tablets ou notebooks.

Não se preocupando mais com o peso de vários livros, utilizar um e-book é como ter sua própria biblioteca virtual a um clique. Tendo seus livros disponíveis em seu aparelho, o usuário pode acessar os arquivos e fazer a leitura mesmo offline. A facilidade é inquestionável: realizar a compra, ou até mesmo download gratuito, de obras de qualquer lugar do mundo tornou-se questão de segundos. Em 2014 já tratávamos desta questão aqui no Blog, trazendo à tona a discussão livros digitais x livros de papel (leia na íntegra aqui).

A prova de que este futuro já chegou é que diversos materiais atualmente são publicados com uma versão digital, e os antigos são escaneados, ganhando também uma versão na rede. Isto facilita o acesso e o compartilhamento destes conteúdos. Escolas também estão substituindo livros em seus acervos, investindo em tablets com materiais educativos em vez de livros impressos. Outro ramo que evidencia a força da leitura em meio digital são os jornais, cada vez mais investindo em versões online e diminuindo a venda impressa.

O conceituado jornal britânico The Independent foi pioneiro na questão da publicação digital: sob a manchete “Stop the press 1896 – 2016” (“Parem as máquinas”), extinguiu sua versão impressa. Muitos outros como os renomados El País e New York Times também estão emergindo nesta tendência. Tendo em vista que as empresas estão onde seus clientes estão, nada mais justo do que inclui-las no meio digital, e os livros, revistas e jornais só tendem a ganhar apostando nesta nova cultura.

Já um outro aspecto a respeito dos e-books, talvez a mais discutida nos últimos tempos, é a estratégia de utiliza-los como isca no web marketing, a fim de captar mailing qualificado. Em breve faremos uma postagem aqui no Blog a respeito deste tema, muito questionado nos Cursos que ministramos. Por enquanto convidamos a assistir ao vídeo que nossa Diretora, Milena Mancini, preparou para a Playlist de Marketing Digital do nosso Canal no YouTube:

 

Por redação Projetual Comunicação.