Formas de anunciar no Google - Projetual

Os anúncios são estratégias importantes do marketing digital. Entre as várias opções disponíveis, anunciar no Google é uma das possibilidades de promover negócios e produtos. O Google AdWords é uma das modalidades mais conhecidas e utilizadas, porém, há outras formas de anunciar na plataforma e obter bons resultados.

Para escolher as melhores estratégias de investimento, é preciso analisar os objetivos da empresa, a verba disponível e os canais mais apropriados para a persona. Explicaremos, neste post, a importância de investir em anúncios e abordaremos 5 possibilidades disponíveis no Google. Confira!

A importância de investir em anúncios

A estratégia de investir em anúncios está diretamente ligada ao aumento da presença online de uma marca. Com a evolução da internet, apenas possuir um site e ser ativo nas redes sociais não garantem o sucesso digital de um negócio.

Os anúncios possibilitam alcançar resultados mais rápidos, auxiliam no aumento da conversão e também aceleram o desenvolvimento do lead no funil de vendas. Atualmente, as plataformas mais utilizadas para esses investimentos são o Facebook e o Google. Uma das grandes vantagens ao investir no buscador é que ele possibilita a junção de estratégias pagas e gratuitas para alavancar uma empresa.

5 formas de anunciar no Google

1. Google AdWords

O AdWords é a plataforma de anúncios do Google. Por meio dela, é possível criar diversos tipos de anúncios e o mais conhecido é o rede de pesquisas. Esse formato permite criar links patrocinados relacionados às palavras-chave.

As palavras-chave ou keywords são os principais instrumentos de uma pesquisa. Os usuários as digitam no Google em busca de respostas, soluções ou produtos específicos.

O grande diferencial da plataforma é a possibilidade de se destacar para um público supersegmentado. Por exemplo, no Facebook há a possibilidade de segmentar a base para exibição de anúncios baseados em interesses e em ações dentro da rede. Porém, não há garantia de um interesse prévio do usuário naquele conteúdo. Por isso, a chance de o público não engajar com o anúncio é grande.

No caso da rede de pesquisas, o usuário está procurando exatamente por aquele termo. Ou seja, o link patrocinado será exibido para uma audiência qualificada. Além desse formato, o Google AdWords também possibilita a criação de anúncios na rede de display — campanhas mostradas dentro de websites, blogs e páginas de notícias —, anúncios em aplicativos e anúncios no YouTube.

2. Google Shopping

O Google Shopping é um comparador de preços, assim como o Buscapé e Zoom. Em 2011, o Google percebeu uma tendência dos usuários em comparar preços e analisar os produtos baseados na pesquisa da plataforma e, por essa razão, criaram o Google Shopping.

A integração é feita diretamente pelo Google e os anunciantes só pagam quando os usuários clicam nos produtos. Esse tipo de anúncio apresenta maiores resultados do que os anúncios de texto, pois apresentam informações completas com foto, título, preço e marca. Além de divulgar o produto em questão, o Google Shopping aumenta o tráfego do site com leads qualificados.

A opção de anúncio organiza e agrupa todos os produtos relacionados, criando assim uma aba em que é possível procurar produtos de acordo com local, categoria, preço e lojas vendedoras.

3. Anúncios no YouTube

Os anúncios que são exibidos dentro do YouTube são organizados no Google AdWords. A rede tem uma audiência mensal de 114,4 milhões de usuários e ignorar esse público é abrir mão de uma grande parcela de pessoas que poderiam se interessar pelo seu negócio.

As campanhas de vídeos podem ser criadas aproveitando a lista de inscritos do canal, lista de usuários que assistiram, curtiram ou comentaram. Assim, é possível anunciar diretamente para essas pessoas na rede de conteúdo do Google.

São diversos os formatos de anúncios disponibilizados: curtos, em vídeos não puláveis, anúncios de pesquisa, de sobreposição e anúncios gráficos.

Um dos mais conhecidos são os anúncios True View, aqueles que aparecem antes de um vídeo no YouTube. Eles podem ser pulados após 5 segundos de exibição e, por isso, alguns criadores de conteúdo acreditam que são formatos que apresentam baixas performances. Mas ele é uma boa alternativa para campanhas enxutas, pois o custo de investimento é menor do que os demais oferecidas na plataforma.

4. Campanhas de Remarketing

As campanhas de remarketing são aquelas apresentadas a usuários que já visitaram o seu site ou a sua loja online. Por meio dos cookies, é possível rastrear quais páginas o usuário visitou e em qual produto ele ficou interessado. A partir disso, o anúncio de remarketing vai exibir novamente a esse usuário o produto já pesquisado.

A técnica funciona, pois a maioria dos usuários não adquirem os produtos logo na primeira pesquisa. Eles comparam preço, condições de pagamento e qualidade antes de tomar uma decisão. Após essa pesquisa, o remarketing entra como uma ferramenta importante para lembrar o usuário daquele produto ou serviço.

5. Google Meu Negócio

Diferentemente das demais opções, o Google Meu Negócio é uma ferramenta gratuita. Ela permite que usuários encontrem informações sobre uma empresa no Google ou no Maps.

A criação é simples e os próprios gestores dos estabelecimentos podem criar a ficha e preenchê-la. É importante atualizá-la com informações como horário de funcionamento, endereço completo, telefone, fotos, site e perfis nas redes sociais.

Essa ferramenta auxilia, principalmente, negócios locais. Por exemplo, se um turista chega em uma cidade e está à procura de um restaurante, ele pode digitar restaurante no Google que a plataforma vai sugerir diversas opções. Quanto melhor e mais completa a sua ficha estiver, maiores são as chances do seu estabelecimento ser escolhido.

Além disso, quanto mais completas as informações, melhor para o SEO da marca. O Google consegue integrar as informações dos sites, links patrocinados e Google Meu Negócio melhorando a exibição orgânica da marca.

A necessidade de analisar os dados

Mesmo com variadas opções de anúncios, não é possível garantir bons resultados sem uma análise e mensuração dos dados. A grande vantagem de realizar anúncios no Google é que ele consegue agrupar os resultados do AdWords com as métricas do Google Analytics. Assim, analisa-se custos de aquisição de clientes, conversões de cadastros, valores de cliques e conclusão de compras.

Outra dica valiosa é criar várias campanhas e vários conjuntos de anúncios ao mesmo tempo variando algumas métricas. Ao diversificar público, call-to-action, cores e textos será possível encontrar o anúncio com o melhor desempenho e potencializar os investimentos.

Podemos perceber que anunciar no Google é extremamente importante para diversificar os investimentos e o público impactado. Analisando e escolhendo quais os melhores canais, será possível obter bons resultados nas primeiras campanhas.

Quer ficar por dentro dos melhores conteúdos de marketing? Assine agora a nossa newsletter!