Stories do Google - Projetual

Cada vez mais parece que as stories estão se tornando um elemento da natureza humana ou algo do tipo. Primeiro foi o Snapchat, seguido por Instagram, Facebook, Whatsapp e até o Youtube. Agora, é a vez do Google adotar essa “nova” forma de visualizar e compartilhar conteúdo.

Não, não é que o Google irá criar um rede social para que possamos compartilhar fotos e vídeos. Até o fim do ano, é esperado que a plataforma de busca comece a mostrar artigos (a maior parte notícias) em forma de stories, num “jeito de contar histórias de forma visualmente rica e específica para o mobile”, como o próprio Google diz.

Interação por toque na tela, visuais ricos e rapidez serão o principal das AMP Stories. 

Notícias de forma diferente

A forma de mostrar o conteúdo será como acontece nas redes sociais, bem semelhante com os Moments do Twitter. Fotos, vídeos e textos poderão aparecer em sequência e o usuário pode passá-los para frente o para trás com um toquinho na tela.

Será uma forma mais prática, direta e apropriada para o mobile de mostrar notícias do tipo blog, como listas, indicações, “fofocas” e coisas do gênero.

As stories serão criadas por empresas específicas, em maior parte canais de notícia. Elas irão lançar o conteúdo que aparecerá no feed de buscas do usuário, que então poderá clicar e conferir stories do assunto anunciado.

Até agora, os parceiros do Google que estão criando stories são nomes como CNN, Mashable, Vox Media, Cosmopolitan, Wired e Washington Post. Mas não é possível saber quem exatamente poderá criar e divulgar esse conteúdo no canal de buscas.

A vez do mobile

O interessante desse novo recurso é que ele parte de uma funcionalidade exclusiva do Google. O “AMP” do nome oficial “AMP Stories” se refere a uma forma de criar páginas de internet que carregam mais rápido e podem ser visualizadas instantaneamente no mobile.

Essa funcionalidade partiu de uma preocupação da empresa com o número crescentes de usuários do mobile e a necessidade de criar sites responsivos para atendê-los. Já sabemos, por exemplo, que sites não-responsivos são menos exibidos.

Com o AMP é possível que as páginas continuem “salvas” no celular depois de aberta ou que seu código já esteja contido no próprio aplicativo de buscas, facilitando o carregamento. De toda forma, será muito mais rápido para os usuários acessar esse conteúdo.

Stories do Google - Projetual
O AMP Stories irá mesclar imagens, vídeos e texto para mostrar histórias. Imagem: reprodução / Canal Tech.

O que falta para os stories do Google

Ainda há algumas dificuldades que precisarão ser resolvidas para que as AMP Stories apareçam bastante por aí. A questão é que, mesmo com seu anúncio oficial, a ferramenta ainda está em fase de testes e não há uma plataforma de criação para as stories.

Isso quer dizer que, para criar o conteúdo, os desenvolvedores precisam fazer tudo sobre medida para seus canais, gastando bem mais. Consideravelmente mais difícil comparando com a facilidade que temos com Instagram e Snapchat.

No entanto, é bem provável que logo existam vários apps voltados ao desenvolvimento das AMP Stories para as empresas interessadas. Além disso, ainda não sabemos quem poderá criar esse tipo de conteúdo, se só empresas escolhidas “a dedo” pelo Google ou qualquer um que se interessar.

De qualquer forma, ficaremos de olho para saber como essa novidade vai impactar a forma com que consumimos conteúdo do Google. Será que estamos perto de uma pequena revolução? Difícil saber.

Para ficar atualizado com todas as notícias e informações importantes do mundo do marketing digital, continue acompanhando os canais da Projetual. Além do blog, temos nosso canal no Youtube e nossa fan page. Fique ligado!


Por redação Projetual, com informações de Canal Tech.