Como analisar a concorrência na sua estratégia de marketing digital

O marketing digital está presente na rotina de praticamente todas as pessoas hoje em dia, seja nas compras realizadas diretamente pelo smartphone ou até mesmo na publicidade entre uma programação e outra da smart tv. Analisar a concorrência se tornou uma tarefa indispensável para as grandes marcas.

Apesar de ter surgido há pouco tempo, o novo estilo de atrair clientes para uma marca causou grande revolução na forma com que empresas e público se relacionam.

Pensando em potencializar essa comunicação, boas ações de marketing são sempre muito bem-vindas dentro de organizações dos mais variados nichos.

Neste artigo, você vai entender o que é, qual a utilidade e quais são os cuidados que devem ser tomados para elaborar uma boa estratégia de marketing digital. Confira!

O que é marketing digital?

De acordo com Vitor Peçanha, “marketing digital é promover produtos e serviços através das mídias digitais”. Esse tipo de estratégia se beneficia da personalização e da segmentação detalhadas.

A seguir, estão alguns exemplos de nichos específicos que podem ser utilizados como base para a elaboração da campanha:

  • mulheres entre 20 a 30 anos que acabaram de noivar;
  • aniversariantes do mês de outubro que moram em São Paulo e possuem renda superior a 10 mil reais;
  • maiores de 18 anos que curtiram a fanpage “X”.

Com essa riqueza de informações, é possível especificar a mensagem, personalizar as ferramentas e tornar o seu produto realmente relevante para o público.

Por exemplo, se você sabe que é aniversário de um prospect, provavelmente a parabenização vai surpreendê-lo mais do que uma mensagem genérica que poderia muito bem ser enviada para todos os usuários maiores de 18 que curtiram uma determinada página.

Qual é a utilidade do marketing digital?

Como foi citado, um dos grandes pilares de sucesso do marketing digital é a segmentação. A cada dia os usuários estão deixando mais dados e informações sobre si mesmos no meio digital, tornando este processo ainda mais qualitativo.

Nesse sentido, a utilidade do marketing digital é entregar uma mensagem relevante para o usuário no momento certo. Além disso, um ponto interessante é que a relação entre custo e benefício é muito positiva. Em comparação com o marketing tradicional, o investimento financeiro nas mídias digitais é bem menor, mas com resultados muito significativos.

Por isso, fazer uma estratégia de marketing digital é uma ótima solução para quem tem recursos reduzidos ou ainda deseja um Retorno Sobre Investimento (ROI) melhor, sendo uma grande oportunidade de negócio para aumentar as vendas.

Quais os cuidados na hora de elaborar uma estratégia de marketing digital?

Apesar das grandes vantagens em investir nessa área, nem tudo são flores! O marketing digital com certeza traz resultados incríveis, mas é preciso se atentar a algumas questões.

Para elaborar uma boa estratégia, são necessárias técnicas e profissionais mais especializados do que nas mídias tradicionais. Pensando na complexidade desse processo, reunimos algumas preocupações que devem estar presentes em qualquer marca que queira investir no marketing digital. São elas:

Análise de temas dentro da jornada do consumidor

Um dos erros mais cometidos pelas empresas que anunciam e miram seus esforços de marketing para as mídias digitais é não realizar a análise da jornada do consumidor. Muitas vezes, essas equipes nem documentam ou desenham uma.

A jornada do consumidor é dividida em quatro partes. Cabe à marca oferecer conteúdos pertinentes para cada uma delas. Veja quais são essas etapas:

1. Aprendizagem e descoberta

Neste ponto específico, o usuário está buscando por informações mais conceituais. Ele tem apenas uma ideia básica sobre o assunto de seu interesse e, por isso, não está pronto para investir em nenhum produto relacionado.

2. Reconhecimento do problema

Depois de ter conseguido as principais informações sobre determinado tema, ele percebe que tem um problema e que necessita de soluções para essa dificuldade ou carência.

Neste estágio, ele busca por conteúdos que ofereçam caminhos que o levem a uma solução. Apesar de estar mais consciente sobre suas necessidades, ele ainda não busca investir em algo específico.

3. Consideração da solução

Depois de muito analisar as informações conseguidas nas etapas anteriores, o consumidor se foca, então, em comparar soluções, buscando o melhor produto para a resolução do seu problema.

4. Decisão de compra

Este é o momento ideal para o oferecimento de um produto ou serviço. Após passar por toda a jornada, a sua empresa tem passe livre para oferecer promoções, brindes e descontos buscando a realização da venda.

Sobre a trajetória de compra, existem algumas marcas que realizam testes com a aceleração dos conteúdos. Mas, de forma geral, é imprescindível que a jornada do consumidor seja respeitada e que esses testes sejam somente para otimização dos processos.

Análise de palavras-chave

1. Das que estão rankeadas

O trabalho de SEO precisa ser revisto diariamente. Não é porque hoje um artigo seu está em primeiro lugar que amanhã ele estará novamente.

Por isso, analise os termos para os quais está rankeado, defina estratégias para alcançar posições superiores e veja novas oportunidades a partir desta leitura.

2. Dos concorrentes

Ferramentas como a Hubspot e a SEMRush disponibilizam funcionalidades que analisam as páginas de qualquer site e reúnem em um relatório insights de palavras-chave mais utilizadas.

Essa é uma boa forma de ter ideias para o planejamento de conteúdo e também para trabalhar lado a lado com concorrentes de negócios que estão utilizando as mesmas estratégias de rankeamento.

Observação do trabalho nas redes sociais

As redes sociais são, sem dúvidas, um dos canais mais importantes em uma estratégia de marketing digital.

Para conquistar bons resultados na campanha, é importante analisar quais são as redes sociais certas para o seu negócio. Por exemplo, para empresas que têm público B2B, canais como o LinkedIn podem ser melhor trabalhados.

Para construir uma boa imagem nas redes, é importante estar atento a:

  • críticas, elogios e comentários;
  • linguagem utilizada e relacionamento com o público.

Com a abordagem bem definida, é hora de se atentar aos formatos. Se um dos canais que vão ser utilizados para a estratégia de marketing digital é o Pinterest, imagens criativas e com boa qualidade serão boas opções. No entanto, para o Twitter, essa mesma mensagem deve vir em formato de um texto curto e direto.

É certo que uma boa estratégia de marketing digital traz bons frutos para a empresa mas, para que ela seja bem-sucedida, é imprescindível ter profissionais especializados e com noções técnicas para a execução.

Para tornar a relação entre custo e benefício positiva, uma dica é procurar empresas especializadas nessa nova forma de se relacionar com os clientes.

Se você quer saber um pouco mais sobre como elaborar uma boa estratégia de marketing digital, baixe este e-book com todas as informações que você precisa sobre o tema!