Benchmarking é a análise das melhores práticas de marketing de empresas do mesmo ramo que a sua

Nos dias de hoje quase todos os setores empresariais levam em conta a comparação como base para avaliação de valores. Tudo está ligado a competição entre empresas e em analisar as melhores práticas que existem no mercado para as aplicar diretamente no seu negócio.

Trata-se de um feedback sobre o que está funcionando e o que não está funcionando no mercado, o que ajuda os executivos tanto de grandes quanto de pequenas empresas a melhorar os resultados e tomar as melhores decisões para manter a taxa de crescimento do negócio sempre no alto.

Para todos aqueles que desejam se tornar referência no setor ou mesmo alcançar maiores rendimentos, a prática é perfeita.

Para monitorar o mercado da melhor maneira possível é necessário analisar as tendências e práticas, interpretá-las corretamente, avaliá-las e, principalmente, mensurar as informações coletadas. Entender os dados e compreender como eles podem ajudar a sua empresa é uma maneira mais efetiva do que coletar dados demais e não saber o que fazer com eles.

Cada empresa possui fatores que impactam mais ou menos a performance de mercado, por isso não há uma fórmula específica a ser seguida e definida. Contudo, é preciso criar indicadores-chave personalizados de performance, que servirão de benchmarking, ou seja, referência para ser usada pela equipe de marketing para desenvolver as melhores iniciativas para melhorar a posição da empresa.

O que analisar

Dentro do marketing digital o benchmarking existe ou para investigar as estratégias como um todo ou para analisar aspectos específicos dentro de um segmento desejado. Alguns desses aspectos são entender o search marketing como prática, analisar as redes sociais e e-mail marketing que mais estão sendo usados e quais dão um retorno financeiramente mais rentável. Algumas perguntas devem ser respondidas no processo de benchmarking:

  • Como os meus concorrentes estão interagindo com os consumidores?
  • Com qual frequência ocorre essa interação? Qual o tipo de informação compartilhada e qual o tom que eles usam ao se comunicar?
  • Qual canal é o mais utilizado para essa interação?
  • As ações de marketing da minha empresa estão gerando mais engajamento dos usuários em relação aos meus concorrentes?

Quando essas perguntas são respondidas e os dados são avaliados da melhor maneira possível, é possível captar os pontos positivos e negativos do marketing que a sua companhia aposta e, assim, criar um modelo de referência e um padrão a ser seguido.

O que NÃO fazer

O objetivo majoritário do benchmarking é causar um impacto positivo na empresa ou no projeto, ou seja, se ele for utilizado da maneira incorreta também pode causar muita dor de cabeça e gerar efeitos negativos sobre o trabalho da empresa, fazendo com que todo o esforço seja jogado no lixo. Algumas práticas podem ser evitadas para que o pior não aconteça.

  • Não saber quais ferramentas deve utilizar e não saber monitorar as métricas sem relevância para a área de atuação da empresa.
  • Ver o benchmarking como uma prática única, ou seja, não como algo constante que deve ser observado e analisado sempre.
  • Não ter objetivos concretos.

 

Continue acompanhando o blog da Projetual para mais notícias e dicas sobre o varejo digital!