Branding pessoal e BBB foram dois temas que explodiram no último ano quando as pessoas começaram a passar mais tempo em casa do que o habitual por conta da pandemia de Covid-19.

 

A última edição do BBB, a pioneira a misturar artistas com pessoas desconhecidas, trouxe debates em torno dos comportamentos das celebridades e também sobre a cultura do cancelamento. Mas as perguntas que precisam ser feitas hoje são as seguintes: você sabe qual a relação entre branding pessoal e BBB? O que a edição atual do reality pode te ensinar sobre a sua marca?

Qual a relação entre branding pessoal e BBB?

 

O branding é um conjunto de ações alinhadas aos posicionamentos, propósitos e aos valores de uma marca. Seu objetivo é despertar sensações e criar conexões que fazem com que o cliente (ou potencial cliente) escolha uma marca em relação à concorrência.

Mas o branding não está restrito apenas a negócios, no caso do branding pessoal, por exemplo, a marca é a pessoa.

 

No BBB, embora não apenas no reality, o primeiro passo quando o assunto é branding pessoal é ser coerente com as ações, pois cada bandeira levantada de forma incoerente pode ser um tiro no pé.

 

Leia também: Entenda exatamente o que é o branding e como ele ajuda sua marca

 

BBB 2021 na era da lacração

 

O elenco do BBB 2021 está dando o que falar nas redes sociais. Fonte: GShow.

 

Link da imagem: https://s2.glbimg.com/jkURas8DKAdf-qe0SX0C-xbEeL0=/0x0:1920×1080/1008×0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_e84042ef78cb4708aeebdf1c68c6cbd6/internal_photos/bs/2021/x/e/wGt4vdTqaQ5NbPyL7HHQ/mosaico-bbb-revelacao-20-primeiros.jpg

 

A edição atual do BBB 2021 está ganhando visibilidade no cenário nacional e, infelizmente, não no bom sentido. O telespectador brasileiro assistiu, neste ano, a diferentes discursos de ódio e práticas de bullying encenadas pelo novo elenco do programa, especialmente, dos participantes que já eram celebridades antes de entrar no reality.

 

Desde da última edição do programa, o elenco do BBB é formado tanto por participantes que já são (em maior ou menor grau) conhecidos pelo público brasileiro e também por participantes do time pipoca. Este grupo é formado por pessoas que são desconhecidas para a maior parte dos telespectadores que acompanham o reality.

 

Branding pessoal e BBB: cada participante é uma marca

 

Quando o assunto é branding pessoal e BBB é preciso dizer que cada pessoa que entra no reality (seja conhecido anteriormente ou não) se transforma numa marca e, por isso, os participantes devem se preocupar com seu branding pessoal.

 

Afinal, tudo que eles fazem no programa é julgado vinte e quatro horas por dia pelos tuiteiros de plantão, por isso, quando os participantes têm atitudes incoerentes ou preconceituosas, o preço a se pagar pode ser alto para suas carreiras.

 

Por que as celebridades desejam participar do reality show?

 

A visibilidade gerada para os artistas que participaram da última temporada do BBB (a primeira edição a misturar pessoas desconhecidas com celebridades) fez com que muitos artistas brasileiros desejassem entrar no programa não para conquistar um milhão e meio, mas sim para receber mais audiência para os seus trabalhos.

 

Manu Gavassi e Rafa Kalimann, por exemplo, foram celebridades que caíram nas graças do povo brasileiro. Gavassi esteve, inclusive, na lista Under 30 da Forbes-2021, que premia anualmente os jovens que se destacaram em diferentes áreas.

 

Mas a pergunta que não pode faltar aqui é a seguinte: o que a nova edição do BBB 2021 pode ensinar para sua marca? Já demos alguns spoilers, mas a resposta é simples: hoje — mais do que nunca — uma marca (seja uma pessoa pública ou um negócio) precisa ter cuidado com os discursos que adota.

 

Branding pessoal e BBB 2021, qual foi o erro dos participantes?

 

Branding pessoal e BBB precisam andar de mãos dadas. Os participantes precisam se entender como marcas e saber que tudo o que eles falam (independentemente se foi brincando ou não) tem consequências.

 

Se tem uma coisa que o brasileiro (ou melhor, que o internauta) percebe é quando uma marca quer apenas lucrar em cima de uma bandeira, não é mesmo? Assim, o branding pessoal de uma marca precisa ser consistente e coerente com o que a marca de fato pratica, não dá para ficar apenas no discurso, não é? Discurso e prática precisam estar alinhados.

 

E esse foi o erro de muitos dos participantes celebridades do reality. As ações dentro da casa do BBB não foram coerentes com o que eles falavam fora da casa. Não dá para cantar sobre feminismo e humilhar outra mulher em rede nacional ou cantar sobre a fome, mas reclamar exaustivamente da comida da xepa. Estes são extremos que se chocam, causam estranhamento no público e podem levar ao cancelamento. Algo que ficou claro nesta edição é que branding pessoal e BBB não foram pensados de forma integrada.

 

O resultado de ser incoerente é obviamente negativo para a marca. Tanto que a visibilidade negativa gerada por ação sem consistência ou, por um conjunto delas, pode levar a marca a ser cancelada (temporariamente ou não).

 

Qual o segredo para a sua marca não cair no cancelamento?

 

Se sua marca explorar um discurso, ela deve ser coerente com ele, é preciso promover ações internas que dão visibilidade para os grupos e bandeiras levantadas para além, é claro, da lacração.

 

Lembre-se: quem deseja se destacar, precisa se preocupar com branding de forma estratégica. Campanhas publicitárias podem até levantar temas que são importantes para a sociedade contemporânea, mas isso se desfaz quando este discurso não passa de lacração. Não caia neste erro, quando o assunto é a sua marca, você precisa se planejar. Tem alguma dúvida sobre o tema? Entre em contato com a gente, temos sólida experiência em branding e marketing digital.