Como foi a Black Friday 2018Como foi a Black Friday 2018

O último 23 de novembro, sexta-feira, foi agitada para o comércio como um todo, principal para o eletrônico. A Black Friday acompanhou a tendência dos últimos anos para o e-commerce e, claro, superou os registros de vendas do ano anterior. Abaixo, contamos como foi a Black Friday 2018.

Já havíamos falado aqui que as expectativas para a data neste ano eram grandes, e elas se confirmaram. Segundo a consultoria Ebit/Nielsen, foram R$2,6 bilhões em vendas, 23% mais do que no ano passado.

Quando comparamos como foi a Black Friday 2018 no varejo e no e-commerce, vemos que as lojas virtuais levaram a melhor. Considerando dados do varejo, o crescimento no volume de vendas em relação ao ano de 2017 foi de 11,2%. Já quando consideramos apenas o volume de vendas no e-commerce vemos um crescimento de 25,2%, bastante superior.

Ainda segundo os dados da Ebit/Nielsen, foram realizados cerca de 22 pedidos por segundo durante as 48 horas de promoção. Considerando que cerca de 96% dos e-commerces brasileiros aderiram à data, segundo dados da Big Data Corp., podemos dizer que o comércio digital nacional como um todo conseguiu prosperar.

O gasto médio do consumidor em cada pedido foi também surpreendente, ficando na casa dos R$641, com aumento de 10% em comparação ao ano anterior.

Por que o e-commerce se sai tão bem na Black Friday

Esses números indicam algumas coisas. Primeiro, que o comércio eletrônico como um todo está tendo um grande período de bonança no Brasil. Como já mostramos aqui, o e-commerce conseguiu superar a crise econômica no país bem mais cedo do que os vários outros setores do comércio. A expectativa do crescimento do e-commerce no Brasil para os próximos anos é enorme, por isso, as lojas virtuais bem preparadas vão continuar se dando bem.

Não à toa, vemos crescer cada vez mais o número de consumidores que fazem pedidos via smartphone. Na Black Friday, foram mais de 1,5 milhão de pedidos via mobile, crescimento de 38% em comparação a 2017.

Outro indicativo é que, quando percebemos como foi a Black Friday 2018 para o e-commerce e para o varejo, vemos que o comércio eletrônico está conseguindo aproveitar muito melhor a data. Isso porque, em períodos de alto consumo, os consumidores certamente acham muito mais cômodo comprar pelo computador do que enfrentar filas em lojas físicas.

Não à toa, na Black Friday 2018 o e-commerce brasileiro conseguiu conquistar compradores que nunca haviam comprado online antes. Segundo a consultoria Ebit/Nielsen, foram mais de 373 mil novos consumidores, uma alta de 17% em comparação ao ano passado.

Assim, as lojas virtuais que conseguem fazer um bom trabalho, oferecer bons produtos e descontos e ainda conquistar o consumidor através de uma página inteligente, certamente levam a melhor.

Inclusive, se você quiser saber como ter uma loja virtual eficiente e competitiva para fazer sua marca entrar na disputa, dê uma olhada neste texto.

E se sua empresa ainda não tem um bom canal virtual para vendas, converse com a gente. A Projetual tem uma equipe dedicada à criação de lojas virtuais e estratégias de marketing digital para alavancar qualquer negócio! 😉


 

Quer acompanhar notícias e dicas sobre marketing digital, redes sociais e estratégias de e-commerce? Confira vídeos do nosso canal no Youtube.