Facebook Marketplace - Projetual

Quem costuma utilizar o Facebook para anunciar ou comprar produtos e serviços em seu feed ou em grupos da rede agora terá uma nova ferramenta para fazer isso de forma mais prática e, digamos, oficial. É o Facebook Marketplace, funcionalidade que funciona como um OLX ou Mercado Livre, dentro da rede social.

A empresa lançou essa função depois de reconhecer e confirmar que milhões e milhões de pessoas – 550 para ser exato – utilizam a rede diariamente para realizar pequenas transações informais. Resolveu, então, criar um ambiente mais adequado para isso.

O Facebook Marketplace já foi lançado em 47 países, incluindo o Brasil. Por lá é possível anunciar basicamente de tudo: celulares, computadores, veículos, imóveis. Tudo depende da criatividade na hora de criar o anúncio.

Por valorizar o comércio e troca de produtos em um contexto local – os anúncios são mostrados de acordo com sua proximidade do usuário -, a ferramenta também alimenta uma tendência para os próximos anos, segundo o Facebook, que é a valorização do comércio local dentro do e-commerce.

Como funciona o Facebook Marketplace

Para acessar a ferramenta, basta procura-la na página inicial da rede em Explorar. Depois disso, abre-se uma página com anúncios próximos e grandes categorias para serem selecionadas: Casa e Jardim; Imóveis; Entretenimento; Roupas e Acessórios; Família; Eletrônicos; Hobbies/Lazer; Veículos e Bicicletas; e Classificados.

É possível também filtrar a pesquisa por localização – sim, é possível buscar classificados em outros países -, outras categorias que não sejam as principais e por preço.

Em um anúncio, o perfil que está vendendo o produto ou serviço pode fazer uma descrição detalhada do que está propondo, colocar diversas fotos, o preço, a localização exata e também a sua identificação.

A ferramenta faz com que todo o contato seja realizado pelo Messenger. Não é oferecida nenhuma espécie de mediação de pagamento, como o Mercado Pago do Mercado Livre, por exemplo.

Para o usuário, também existe a opção de compartilhar, salvar e marcar interesse em uma oferta específica.

O Facebook não permite que anúncios sejam feito por páginas, o que impede de criar um canal de comércio para empresas. Isso porque a ideia da ferramenta é, ao que tudo indica, a de trocas entre usuários das redes, e não uma espécie de galeria virtual de lojistas.

Para mais novidades sobre as redes sociais e o mundo do marketing digital, continue acompanhando os canais da Projetual. No blog, em nosso canal no Youtube e também na fan page trazemos dicas e informações úteis constantemente. Fique ligado!

Por redação Projetual.