Fim do google+ -Projetual

Você lembra do Google+? Lançada em 2011, a rede social de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo prometia fazer frente ao Facebook e se colocar como uma das mais populares. No entanto, a promessa não se concretizou e o fim do Google+ já tem data para chegar: agosto de 2019.

No início do lançamento da rede, muito foi especulado sobre seu possível sucesso. O Google, inclusive, tomou várias atitudes para tentar atrair usuários para as redes. Um exemplo foi de exigir por determinado tempo que os usuários criassem uma conta no Google+ para poder comentar nos vídeos do Youtube. Várias dessas atitudes se tornaram, segundo o site The Verge, bastante “chatas”.

O que levou ao fim do Google+

Basicamente, o que uma rede social precisa para ter sucesso são usuários. O que levou ao fim do Google+ foi a ausência deles. A rede nunca conseguiu emplacar o sucesso de público que almejava e acabou mais irritando a maior parte da comunidade da internet do que gerando adesão.

É comum encontrar quem defina a rede como “confusa”, o que levou ao desagrado do público. Segundo o site B9, o “centro de funcionamento” era um “estranho” sistema de círculos de conexões que não conseguiu cativar o usuário.

Além disso, algo muito grave também ajudou a decretar o fim do Google+: vazamento de dados. Um problema que está complicando a vida de muitas redes sociais e já trouxe grandes problemas para o Facebook depois do caso Cambridge Analytica, que já comentamos sobre aqui.

O Google informou em seu blog que a rede já não estava atualizada com os procedimentos de segurança constantemente realizados pela empresa. Mais especificamente, ela podia ter sido vítima de um bug (erro técnico) que levou ao vazamento de dados dos usuários.

A empresa disse que uma análise recente de seu Escritório de Privacidade e Proteção de Dados “destacou os desafios na manutenção de uma versão do Google+ que atenda às expectativas dos consumidores. Dado esses pontos e o baixo uso dessa versão do Google+, decidimos desativar a versão da plataforma para usuários finais.”

Fim do Google+ e efeito para empresas

Os empresários que já têm suas marcas com suas respectivas presenças digitais não precisam se preocupar com o fim do Google+. Qualquer profissional de marketing digital pode afirmar que a rede social já não era relevante para o público geral há muito tempo.

Mais do que isso, o fim do Google+ não deve afetar muitas estratégias de marketing de conteúdo, utilizadas na presença digital de muitas empresas. A baixa adesão ao Google+ já havia tornado a rede esquecida há tempos.

Mesmo assim, é super importante ficar ligado no mundo das redes sociais, quais seus desafios e vantagens. A Projetual sabe que isso é verdade tanto para empresários quanto para criadores de conteúdo, e por isso traz em seus canais informações constantes sobre as redes.

Quer ficar bem informado? Continue acompanhando nosso blog e dê uma olhada em nosso Instagram e canal no Youtube. Até a próxima!


Por redação Projetual.