Novas tendências no comportamento de consumo surgem todo dia, se alterando em uma velocidade incrível, muitas costumam despontar e retornar um tempo depois reinventadas, seria esse o caso da nostalgia?

A grande quantidade de informações gerada nos tempos atuais deixa qualquer um atordoado, muitas vezes, fugindo dessa confusão damos preferência para o que já conhecemos e nos toca emocionalmente. Nos voltamos para a nostalgia.

De acordo com uma pesquisa desenvolvida pelo Spotify, 70% das pessoas confirmam que se lembrarão de marcas que estiveram presentes em momentos especiais de sua vida. Mais do que um sentimento individual, a nostalgia se firma como uma tendência de mercado.

“No meu tempo tudo era mais simples!”

Com a velocidade do mundo atual, uma quantidade imensa de informações, e novas possibilidades todos os dias, as vezes podemos sentir vontade de retornar para um tempo que nossos e-mails não estavam todos os dias lotados.

Pessoas que nasceram antes de 1999, hoje vivem em 2019 um mundo com muitas mesclas entre o analógico e o digital. Esses e muitos outros consumidores ainda possuem uma relação afetiva com a época em que a Era da Informação não se fazia tão onipresente na vida cotidiana.

Graças à esses grupos dispostos a rememorar períodos marcantes de suas vidas: a infância, a adolescência, o período da faculdade. Surge no mercado essa tendência a qual damos o nome de Nostalgia.

Ainda que compreendamos o sentimento, em um primeiro momento pode ser complicado pensar em uma maneira de colocá-lo em prática nas suas estratégias. Há três pontos principais que cercam a nostalgia e te ajudam a lidar pragmaticamente com essa sensação:

Use da tradição

Nada é criado do zero, sempre que começamos um projeto partimos de algum lugar. A tradição, além de nos ajudar a avançar, pode nos ajudar a retomar trabalhos anteriores e melhorá-los.

Se sua marca tem história, fortaleça esse aspecto. Fazer com que o público se lembre que você exerce um papel no mundo há muito tempo é uma ponte para se conectar com todos aqueles que já se relacionaram contigo alguma vez.

Veja também: Coolhunting – como a análise de tendências pode ajudar sua empresa a inovar.

Busque reconhecimento

A nostalgia só acontece quando reconhecemos a importância de algo em nosso passado. Se não conseguimos nos lembrar da forma com que nos sentimos quando interagimos com algo, dificilmente teremos uma conexão emotiva com aquilo.

Dessa forma, relembre da ligação que seu público teve com você. Busque momentos importantes em sua trajetória para que a confiança que aconteceu no passado seja recobrada e, assim, fortalecida no presente.

Dê valor ao sentimento de pertencimento

Se sua marca não está no mercado há muitos anos, isso não significa que a nostalgia é uma tendência inútil para suas estratégias. Ainda que seu branding esteja em processo inicial de construção, lembre-se que sempre é possível se humanizar.

Os indivíduos que constroem sua marca hoje têm uma história pessoal que permite uma conexão emocional.

Veja também: O poder da imagem no marketing digital.

Disney e o uso da nostalgia

A nostalgia como tendência de mercado ganha cada vez mais força, muitas marcas já entenderam e utilizam muito bem dessa tendência, como é o caso da Disney.

Com os remakes de filmes como: Cinderela, A Bela e a Fera e Aladdin, a empresa conseguiu angariar mais de 3 bilhões de dólares no mundo inteiro. Quando um dos maiores estúdios do mundo investe tanto em nostalgia, fica claro que a tendência está realmente em alta.

Como a nostalgia conecta as pessoas com o que elas consideram de mais precioso em sua história, o passado, ela se torna um poderoso caminho para desenvolver estratégias humanas que aproximem sua marca ao público.

Marketing Digital precisam ter sensibilidade desde seu planejamento até a execução. Com a nossa ajuda sua empresa chamará atenção das pessoas pelos motivos certos. Entre em contato com a Projetual e descubra o que você pode fazer para melhorar suas estratégias de marca.

Com informações de RockContent