Um estudo realizado nos Estados Unidos revelou que mais da metade dos usuários que utilizam redes sociais no país informam mais do que deveriam nesse ambiente virtual.
A pesquisa feita pela Consumer Reports apontou que informações indevidas publicadas nesses sites tornam os usuários mais propensos aos ataques de criminosos virtuais e até de furtos tradicionais.
As redes sociais que serviram ao estudo foram: Facebook, Myspace e Twitter. A maioria dessas redes oferecem algum mecanismo que, quando acionado, pode proteger mais a privacidade do usuário, no entanto, a maioria não utiliza o serviço.
Segundo a análise realizada, no Facebook 63% dos usuários publicam suas fotos, 42% divulgam sua data de nascimento, 16% publicam os nomes dos seus filhos e 7% chegam a divulgar os seus endereços.
Apesar do estudo ter sido realizado nos Estados Unidos, os sites são os mesmos utilizados no Brasil, sendo possível deduzir que apresentamos resultados semelhantes. Por isso, ficar atento é indispensável.
A empresa que realizou a pesquisa ofereceu algumas dicas de segurança que podem ser úteis:
1) Nunca fornecer número de telefone ou endereço completo
2) Ser vago ao publicar informações sobre férias ou viagens de negócio
3) Usar senhas fortes (não usar data de nascimento, por exemplo)
4) Nunca divulgar os nomes de filhos, mesmo em tags de fotos ou nas legendas.