O Visual Thinking, em português pensamento visual, é o pensar através de processos visuais, usando a parte do cérebro que é emocional e criativa para organizar as informações de uma forma mais intuitiva e simultânea. Para o marketing, pode vir como uma ferramenta importante para entender e solucionar diversas situações.

Na hora de organizar ideais que em nossa cabeça parecem simples, muitas vezes não conseguimos transmitir corretamente nosso pensamento. Quem consegue sintetizar seus conhecimentos e projetos de forma visual possuí um diferencial para sua carreira ou para o desenvolvimento do seu negócio próprio.

Para saber mais sobre ferramentas de Visual Thinking que te ajudam a desenvolver, estruturar e comunicar suas ideias, continue lendo!

Visual Thinking não é apenas para quem “desenha bem”

Não se preocupe, o pensamento visual não se trata apenas de “usar menos palavras e mais ilustrações e desenhos”, ou até mesmo de ter uma técnica impecável de desenho. Visual Thinking não é ilustração! Você não irá simplesmente substituir a palavra “casa” por um desenho de uma casa, por exemplo.

Esta técnica reúne palavras, ícones e formas que, quando aplicados em um contexto, podem apresentar uma nova forma de comunicação, quando, muitas vezes, só palavras não funcionam. Ao trabalhar visualmente você consegue facilitar seu processo de entendimento, aprendizagem, comunicação e finalmente, a tomada de decisões.

Dan Roam, autor do livro Reuniões Visuais e especialista em Visual Thinking, diz ainda: “Pare de pensar em desenhar como um processo artístico. Desenhar é um processo de pensamento!”

O Visual Thinking pode reunir registros gráficos, mapeamento de ideias e técnicas similares, o que pode tornar reuniões de trabalho mais interessantes, produtivas e até mesmo, criar líderes ou fazer profissionais de diferentes áreas serem mais inovadores.

Veja também: O que é o Design Thinking e como ele pode ajudar empresas.

Como praticar o Visual Thinking

Na prática, aplicar o pensamento visual pode ser exemplificado por um diagrama ou um infográfico, por exemplo. Com esse tipo de conteúdo você cria uma linguagem que usa cores, imagens, formas e tipografias variadas para transmitir conceitos e informações. O entendimento, por parte de quem o consome, é estimulado e facilitado pelos elementos que são empregados para formar o produto final.

Dessa forma, o pensamento visual é o que vai usar de técnicas de desenho, de escrita ou de diagramação, para organizar o pensamento e passar adiante uma mensagem. Não existe certo e errado, o importante é inovar na sua maneira de pensar e se expressar.

Tente elaborar desenhos nos momentos em que você estiver pensando em ideias, ou até mesmo nos que estiver completamente travado! Foque em temas que envolvam suas atividades profissionais. A melhor maneira de começar, muitas vezes é apenas começando. Você pode:

  • rascunhar em papel;

  • desenhar num grande quadro branco;

  • crie sistemas que permitam fazer desenhos rápidos;

  • estimular sua equipe a fazer colagens com imagens de revistas;

  • desenhar manualmente os fluxogramas e processos de negócios (ou planos de negócio);

  • montar apresentações baseadas apenas em imagens.

Veja também: Buyer persona: o que é e sua importância no marketing digital.

Por final, não se desespere. Treinar seu pensamento visual pode levar algum tempo. No entanto, o esforço lhe permitirá ampliar a compreensão dos seus problemas e das circunstâncias que o envolvem de tal forma que será mais capaz de identificar padrões críticos.

Quer entender um pouco mais sobre Visual Thinking e como isso pode ajudar sua empresa? Entre em contato com a Projetual, estamos sempre prontos para auxiliar você e levar seu negócio para um próximo nível!